quarta-feira, 24 de abril de 2019

Marçal Müller chega a Curitiba na vice-liderança da Porsche Carrera Cup 4.0


Após uma jornada dupla no mês de março, quando correu sábado em Interlagos e domingo na Super Turismo, em Santa Cruz do Sul, o piloto gaúcho Marçal Müller vai dedicado a Curitiba, para a disputa da segunda etapa da Porsche Carrera Cup 4.0.

Após pole e vitória na corrida 1, e um quinta lugar na corrida 2, em Interlagos, Marçal chega ao Autódromo Internacional de Curitiba (Pinhais, PR) ocupando a segunda colocação do campeonato na sua classe.

P1 em Interlagos

"Race week! Neste final de semana temos a segunda etapa da @porscheimperiogt3cup em Curitiba - PR! Estamos em 2 lugar no campeonato, vamos pra cima!", comentou Marçal, em portagem no Facebook.

Novidade da temporada, a categoria terá arquibancadas abertas, no valor de R$ 30, com direito a visitação nos boxes e distribuição de brindes.

A tomada de tempo ocorre na sexta às 15h30, e as duas corrida acontecendo no sábado, às 11h25 e 14h20, com transmissão pelo Youtube e Facebook da Porsche Império.

Marçal Müller tem o patrocínio de Patrus Transportes Urgentes e o apoio de Stroke Brasil, Dacar Motorsport, Intensidade Máxima Suplementos e BluBar.

Fotos: Porsche Império GT3/Divulgação

terça-feira, 23 de abril de 2019

Com Tiel no Chevette #5, Copa Classic homenageia Carlinhos Andrade

Fortes emoções na 2ª etapa, com a homenagem a Carlinhos Andrade

A 2ª etapa da Copa Classic será de fortes emoções. A categoria de clássicos fará uma merecida homenagem a um dos maiores nomes da história do automobilismo gaúcho: Carlinhos Andrade, piloto e preparador falecido no último dia 6, aos 66 anos, dará nome à etapa, que será chamada PROVA CARLINHOS ANDRADE.

Chevette clássico será reproduzido, e pilotado por Tiel em uma bateria

Carlinhos no pódio, na época do Chevette

Carlinhos e Tiel, P1 na preliminar da Truck 2016 em Guaporé

Mas a homenagem não fica apenas no nome, estará também na própria disputa na pista: Tiel Andrade, piloto e filho de Carlinhos, estará no cockpit do Chevette de Gilmar Carlassara, da Baggio Racing, em dupla com ele. O carro será caracterizado com uma das pinturas mais clássicas do modelo que Carlinhos correu de 1982 a 1993, antes da época dos Opalas e dos protótipos Tubarão. O último carro que pilotou foi o Focus #5, em parceria com Tiel.

Além da homenagem, há outras atrações. A Copa Classic estará levando o público para voltas rápidas de carona na pista, com o Uno #95 da Brazauto Racing, e o grid previsto para a etapa está em 16 carros, fora os carros da Copa Fusca, que poderão correr juntos, ou separados, dependendo do grid.

A categoria FL promete grandes disputas de ponta, com nada menos que 9 carros, sendo que a disputa do campeonato nesta classe está praticamente zerada, uma vez que apenas um carro tomou parte na disputa na primeira etapa, então todos ainda tem chances de buscar o campeonato, o que deve acirrar as disputas. Com 3 e 4 carros, respectivamente, as classes B e C também promete os bons pegas de sempre.




A programação tem quatro treinos livres durante o sábado, e no domingo a primeira atividade de pista  da Classic é o treino classificatório, às 10h30min. As baterias terão largada às 12h15 e às 15h15. Os ingressos custam R$ 20 na bilheteria do autódromo, e valem para sábado e domingo.

Abaixo, a previsão de grid.

Cat. B:
#19 - Gol - Taschetto/Reck Jr
#39 - Uno Bala - Cleiton Krause
#60 - Bianco - Fernando Brock

Cat. C:
#5 - Chevette - Gilmar Carlassara/Tiel Andrade
#45 - Gol - Pissetti/Baggio
#48 - Escort - Sergio Rocha/Bica Vianna
#54 - Passat Marlboro - Augusto Carneiro

Cat. FL:
#6 - Voyage Mad Max - Gerson Lopes
#22 - Gol Urubu - JP Infantini
#33 - Gol Trovão - Roberto Lacombe
#40 - Fiat 147 - Tiago Schaedler
#55 - Fusca - Leonardo "Passarinho"
#98 - Puma GTB 6cil - Alberto Dietrich
#169 - Puma GT Ninja - "Bagé" Soares
#322 - Gol - Henrique Link/Ricardo Di Leone
#551 - Omega 6cil - Gilberto Carlassara

segunda-feira, 15 de abril de 2019

Copa HB20: começou bem

Copa HB20 começou bastante disputada (Foto: Rodrigo Ruiz/RR Media)

Num país em que o automobilismo anda cambaleando (e não anda lá grandes coisas no mundo todo, diga-se de passagem), o nascimento de uma categoria é digno de nota. Principalmente quando atrai uma grande montadora, o que é mais raro ainda hoje em dia. Nasceu - e muito bem - a COPA HYUNDAI HB20, no último fim de semana, no Autódromo de Campo Grande.

Carro é baseado na versão RSpec (Foto: Rodrigo Ruiz/RR Media)

Tudo nasceu de um verdadeiro "peitaço" de Daniel Kelemen, piloto e dono de concessionária da marca, que resolveu montar um HB20 para competir na Turismo Nacional BR. A montadora ficou sabendo, e, inicialmente, de uma "bronca" por ter colocado um HB20 para correr sem notificá-los. O caso foi além e, até de forma surpreendente, a Hyundai deu o aval e apoio oficial para o campeonato.

Daniel Kelemen, Fabiano Cardoso, Rafael Lopes e "Bujão"

Desde o início temos um pouco de "chimarrão" no hatch de corrida: o gaúcho Fabiano Cardoso ficou responsável pela montagem da barata, e Alexandre Rheinlander, o "Bujão" ficou responsável pelo motor. A eletrônica do carro também é gaúcha, by PRO TUNE ELECTRONIC SYSTEMS (ECU PR4, dash e driver de ignição IDM6), para gerenciar o motor 1.6 16v que fica com 160cv estimados, calçado com pneus Pirelli P1 de rua na medida 195/55 R15. Montado em tempo recorde na sede da empresa criada para gerenciar o campeonato, a H Racing, em aproximadamente 30 dias os carros foram para a etapa inaugural.

Diego Augusto, 1º vencedor (Foto: Rafa Catelan)

O grid! Raphael Abatte venceu a corrida 2 (Foto: Rafa Catelan)

São oito etapas duplas (16 corridas) junto com a Copa Truck, ao custo aproximado de R$ 200 mil pela temporada (que pode ser dividido entre dois pilotos). O grid inicial de 21 já mostra o sucesso da proposta.


Resultado corrida 1



Resultado corrida 2

A tomada de tempo e as duas baterias foram extremamente equilibradas e com muitas disputas, outro ingrediente interessante. O vencedor da primeira prova foi Diego Augusto, e o da segunda foi Raphael Abatte.

Canal LPVW Brasil AV disponibilizou a transmissão

Bueno, para ver como foi, tem no YouTube o compacto da 1ª corrida e a íntegra da 2ª, clique acima! Para conferir in loco a categoria, a gauchada terá as etapas de Santa Cruz (18/08) e Tarumã (06/10).

domingo, 7 de abril de 2019

O Legado de Carlinhos de Andrade


Linda homenagem da webserie ENDURANCE DRIVERS a Carlinhos de Andrade, piloto, preparador e chefe de equipe da MC Tubarão, falecido no último sábado (6), vítima de um infarto aos 66 anos.

O vídeo "O Legado de Carlinhos" foi produzido pela Inline Produtora (Marcos Moschetta). Clique abaixo para assistir.


Assista à "O Legado de Carlinhos"

quarta-feira, 3 de abril de 2019

Matéria em vídeo mostra o protótipo Ginetta G57 do Endurance Brasil


Adolpho Rossi, do Ginetta Team Brasil, mostra o recém chegado protótipo Ginetta G57 V8 LS3 para competir no Império Endurance Brasil. O caminho está aberto para chegada de novas marcas, como a ORECA!

Clique acima para assistir à matéria

Conheça detalhes do carro nesta matéria grava pelo Blog do Passatão no Autódromo Internacional de Curitiba, na janela acima (coloque em tela cheia ou mande abrir na sua smart TV). Oferecimento: 469Garage Oficina Mecânica e Sueca Rolamentos.

segunda-feira, 1 de abril de 2019

Assista à versão gravada das 4h de Curitiba do Endurance Brasil


Assista à versão gravada das 4 Horas de Curitiba, etapa de abertura do Império Endurance Brasil 2019, realizada no último sábado em Curitiba, by MasterTV.

Sendo uma versão gravada, está livre de eventuais travamentos que podem haver quando transmitido ao vivo. Quem não viu ou quer rever a sensacional prova que teve mais de 30 carros largando, curte aí embaixo! Bota em tela cheia e mandar rodar na tua smart TV!

Clique para assistir às 4h de Curitiba na íntegra

domingo, 31 de março de 2019

AJR #88 vence as 4 Horas de Curitiba. Veja resultado.

Largada com 33 carros no grid! Foto: Bruno Terena/MS2

Foi um início de temporada espetacular, como já era previsto! Prova movimentadíssima em Curitiba, com muitas ultrapassagens, trocas de liderança, alguns acidentes, enfim, tudo que uma corrida bem disputada tem, com grid cheio, 33 carros largaram.

José Ribeiro cravou mais uma pole com recorde

A pole veio com mais um recorde entre os carros nacionais (exceto formula) do AJR V8 #65 de Nilson/José Ribeiro. "Zé", apesar de ter conseguido dar apenas uma volta rápida, pois na segunda houve um enrosco com outro carro, meteu o temporal de 1:11.618, e provavelmente seu tempo ficaria em 11 baixo ou 10 alto se não houvesse o imprevisto, pois as parciais já eram 0,5 mais rápidas. O recorde do ano passado era do AJR #88, com tempo 1,6s mais lento.

AJR #88 com Carlos Kray/Vicente Orige/Tarso Marques venceu

Na corrida, quem disparou na primeira parte foi o AJR #13 guiado por Davi Mufatto, que abria um "boqueirão", mesmo após haver safety car, fato notável levando em conta que o carro sofreu um incêndio no warmup, poucas horas antes. Após, porém, um furo de pneu o deixou para trás. 

Mercedes dos Negrão perdeu a liderança, mas venceu na GT3

Na hora final, quem liderava era a Mercedes AMG GT3 de Xandy/Xandinho Negrão, porém Vicente Orige, a bordo do AJR #88, que havia largado na 2a posição, assumiu a ponta e venceu, mas tomou um "susto" no final, pois a Mercedes encostou e o final foi emocionante, com apenas 3 décimos de segundo após uma hora de prova. Assim o piloto Tarso Marques, ex-F1 e ex-companheiro de equipe de Fernando Alonso, venceu na sua estréia no campeonato, ao lado de Carlos Kray e Vicente Orige, triunfo da JLM com muita emoção de Juliano Moro, chefe de equipe.

Protótipo Ginetta G57 andou bem, mas teve toque

Muitos favoritos tiveram problemas

Muitos favoritos tiveram problemas. O estreante protótipo importado Ginetta G57 V8 LS3 de Fábio/Wagner Ebrahim/Pedrinho Aguiar andou bem, mas teve um toque que afetou sua suspensão. A Ferrari F488 V8 biturbo de Chico Longo/Daniel Serra levou uma pancada na traseira da Mercedes AMG GT3 #8 de Guilherme Figueroa/Julio Campos, que acabou desclassificada por causa do episódio. O AJR #65 teve problemas de perda de potência no final, que fez a equipe tentar um splash and go, além de uma ter asa quebrada. o AJR #11 de Padron/Marcelo Vianna/Thiago Marques teve problema na mangueira de pressurização do turbo, e o AJR Tubarão #5 teve problema elétrico que o tirou de várias voltas.

Aston de Sergio/Guilherme Ribas venceu na GT3 Light

Nova Mercedes GT4 andou muito bem, venceu na cat. e 7º geral


Mercedes CLA de Arthur Caleffi/Ian Ely faturou na GT4 Light

Apesar de ninguém cruzar a bandeirada, GeeBee foi o melhor colocado

MRX #56 dos Simon peitou os 16v e venceu com motor APzão 8v!

MRX de Marcondes/Haag venceu na recém criada P4

Com o AJR #88 vencendo na geral e cat. P1 e a Mercedes dos Negrão chegando em 2º geral e vencendo na GT3, os demais vencedores foram: GT3 Light, o Aston Martin Vantage V12 de Sergio/Guilherme Ribas; GT4, excelente desempenho da Mercedes AMG GT4 de Auler/Romera, com vitória e 7º geral; Na GT4 Light, a Mercedes CLA 45 AMG de Arthur Caleffi venceu, com Ian Ely pilotando na parceria; Na classe P2, agora para os protótipos turbo ou motor grande mais antigos, nenhuma dos três carros cruzou a chegada, mas o melhor colocado foi o GeeBee V8 da dupla de pai/filho Ney e Ney Sá Faustini; na P3, agora para protótipos 16v, Gustavo e Rafael Simon enfrentaram os protótipos 16v com seu valente MRX #56 AP, e venceram; e na nova classe P4, para protótipos 8v e pneu nacional, o novo MRX #34 de Marcondes/Haag venceu.

Resultado final

A próxima etapa do Império Endurance Brasil será em praça inédita para a categoria: Goiânia vai receber os carros mais rápidos do Brasil pela primeira vez, em 25 de maio.