quarta-feira, 10 de novembro de 2010

"Tarumã tem alma" - resumo da festa dos 40 anos de Tarumã

Tarumã tem alma!

- Tarumã tem alma. A frase, dita ontem na cerimônia de comemoração dos 40 anos do Autódromo de Tarumã por César "Bocão" Pegoraro, filho de Antônio Pegorar, presidente do Automóvel Clube do Rio Grande do Sul (ACRGS) na época da inauguração, e repetida pelo atual presidente, João Sant'anna, no seu discurso, resume, se é que isso é possível, a existência de Tarumã nestas quatro décadas de velocidade.

Décio Michel relembrou a vitória em outro Ford vencedor

A "usina" em que Fernando Esbroglio relembrou vitória tinha 800cc a mais!

Fernando Esbroglio (com Walter Soldan), pronto para acelerar!

Luciano Marx (ao volante), Décio Michel e Arlindo Marx, com Escort #32

Walter Soldan deu bandeira verde, para que fosse revivido o início de tudo

Tudo começou com ao cair da tarde, com a volta dos primeiros vencedores à písta. Walter Soldan, outro vencedor da história do autódromo, que organizou o evento com Ibrahim Gonçalves, deu a bandeira verde para o início das festividades. Décio Michel, ao invés de Corcel, andou em outro Ford, o Escort #32 de Arlindo e Luciano Marx (outra lenda, último carro de Turismo vencedor das 12 Horas de Tarumã na Geral), e Fernando Esbroglio repetiu as voltas do passado num forte Fusca 2400cc. Estava aberta a festa - e a emoção - de 40 anos atrás.

Após, carros de corrida da Fórmula Classic, antigos de rua e o Escort dos Marx foram para a pista, com demais nomes do automobilismo dando as suas voltas em homenagem ao "ciclópico" Tarumã (termo usado em cartazes no dia da inauguração, segurado por moças que desfilavam). Emocionante, também, ver a volta de Arlindo Marx na pilotagem do Escort.

Opala Stock de Rodyvan Möller

Chevette D3 de Joel Schumann
(foto: Alberto Dietrich)

Carretera de Ratão reviveu o fim de uma era, na época
(foto: Erlon Radl)

Renault "Rabo Quente" 1948 de Tibiriçá de los Santos

Hudson Hornet 1951 de Rogério Franz
(foto: Alberto Dietrich)

Paulo "Sabiá" Schoenardie revive Passat réplica de 1985 na pista (foto: Alberto Dietrich)

Dentre eles, compareceram muito carros e pilotos com história no autódromo: a Carretera Chevrolet 1936, da conhecida figura "Ratão" (Carlos Eugênio Leonardo), carro que remonta ao fim de uma era, pois apenas algumas carreteras passaram da rua para as pistas, durante alguimas provas; o Renault 4cv 1948 "Rabo Quente" de Tibiriçá de los Santos, piloto que correu de Fusca nos anos 70; o Opala Stock de Rodyvan Möller, piloto que começou na T5000 de Maverick e andava no Gaúcho de Opala com o mesmo carro; o Passat da Classic de Niltão Amaral e Leonardo Tumelero, réplica do carro com o qual Paulo Schoenardie (o "Sabiá") correu em 1985, hoje preparado pelo próprio, que o pilotou na festa; o Chevette D3 de Joel Schumann, da Classic, e o belo Hudson Hornet 1951 de Rogério Franz, com motor 302 V8.



A história de Tarumã, no foco de uma lente
(foto: Erlon Radl)

Carros da Classic ao anoitecer, numa bonita imagem
(foto: Erlon Radl)
Dadas as voltas, hora da foto histórica! Incrível ver grande parte da história de Tarumã captada pela lente dos fotógrafos e a câmera de Marcos Moschetta, que fazia matérias para o programa "Curva do S", do Speed Channel.



Para coroar a noite, cerimônia de aniversário no clássico restaurante Tala Larga, que fica na curva homônima. Igualmente tradicional a comida servida, apreciada há anos pelos frequentadores, que obviamente inclui o churrasco.

Décio Michel recebe homenagem

Fernando Esbroglio faz pequeno discurso

Walter Soldan abriu a cerimônia homenageando o vencedor da primeira prova, categoria até 1300cc, com um Corcel, Décio Michel. O piloto já havia sido homenageado na Subida da Harmonia, em Teutônia, ano passado. Logo após, recebeu a honraria Fernando Esbroglio, vencedor da 1600cc.

João Sant'anna (ACRGS) recebe homenagem de Maurício Milano (FGA)

Os Jurássicos também fizeram homenagem, através de Roberto Giordani

Após, passaram às homenagem ao Automóvel Clube, mantenedor de Tarumã. O Presidente João Sant'anna recebeu homenagem do grupo de pilotos Jurássicos, que reune semanalmente dezenas de pilotos históricos, representado por Roberto Giordani, e da APPA. Recebeu, também homenagem da Federação Gaúcha de Automobilismo, entregue pelo diretor Maurício Milano, representando o presidente Carlos Alberto Rodrigues de Deus. Sant'anna noticiou algumas vitórias jurídicas do ACRGS e o pagamento de dívidas antigas.

Ademir "Perna" Moreira, a voz do automobilismo gaúcho, não podia faltar

Ivan e Paulo Hoerlle com Fernando Esbroglio

Coroando a noite, as lendas do automobilismo cantaram parabéns para o seu querido - rápido - templo onde aceleraram fundo durante 40 anos. Nesta parte da cerimônia, assumiu o comando do microfone a voz símbolo do automobilismo gaúcho, há mais de 20 anos: Ademir "Perna" Moreira, saudando a todos com o clássico e emocionante: "Boa noite amantes da velocidade, boa noite Tarumã!"

E assim, com muitos encontros, reencontros, conversas, histórias e emoções, fim da festa #Taruma40, Mas não por muito tempo. Todos extasiados e satisfeitos, lançaram a idéia de a comemoração passar a ser anual. Todos concordaram. Alguém discorda?!

Então, até 08.11.2011! #Taruma41

(Fotos sem crédito na legenda: Niltão Amaral)

2 comentários:

  1. paulo gerson soares (QQQ)10 de novembro de 2010 21:07

    boa noite na verdade ñ sei o q dizer, mas vai la OBRIGADOOOOOOOOOOOO niltão e leandro enquanto existir pessoas como voces nosso automobilismo ñ vai morrer nunca valeu mesmo junto com o aniversário de taruma quem esta de parabens saõ voces e nunca esquecendo o amigo sanco pelo belo trabalho que fizeram dando uma cobertura da festa com o coração voces são show mais uma vez OBRIGADOOOOOOOO um grande abraço do amigo Paulo do Quarai.

    ResponderExcluir
  2. Vejo a carreteira azul, Chevrolet 1937, como lembrança de uma época. Porém aquele veículo serve como "símbolo", já que se trata de uma carreteira caseira feita por um morador da zona sul da capital, e nunca correu propriamente dito.

    ResponderExcluir