quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Passat Canhão e Niltão Amaral superam maratona da Copa Classic e 3 Horas da Endurance

Passat Canhão nas 12 Horas de Tarumã

O Passat Canhão #8 de Niltão Amaral, já conhecido pelo desempenho na Copa Classic, enfrentou a maior maratona da sua história nas pistas, no último final de semana em Tarumã: participou da 5ª etapa da Copa Classic RS, que foi feita como preliminar às 12 Horas de Tarumã, prova onde também largou, para participar da 6ª etapa do Campeonato Gaúcho de Endurance, válida pelas 3 Horas iniciais da prova maior do automobilismo gaúcho.

No classificatório das 12 Horas (Foto: Dudu Leal)

Testando faróis (foto: Luís Camaratta)

Tudo começou na quinta-feira, um dos dias mais quentes do ano, registrando temperaturas de 38°C durante o dia, que não caiu significativamente nem com a chegada da noite, quando ficou no patamar de 30°C. Mesmo com a alta temperatura, que castiga as viaturas, o Passatão fez o treino classificatório das 12 Horas de Tarumã, marcou o tempo de 1:20.835, ficando 7º, de um total de 10 carros na categoria V (turismo até 2100cc), e 27º geral, apesar de um problema com o pneu dianteiro direito. Quando a noite caiu, foi hora de testar a iluminação do carro. Neste treino, o carro ficou em 23º de 29 carros.

Niltão e Sabiá dando entrevista para o programa Máquinas (UlbraTV)

Grid Copa Classic

Niltão Amaral cumprimentando a galera (Foto: Rainer May)

Bom pega com a Fusqueta dos Fontes, que também andou as 12 Horas

Passatão acelerando (foto: William Inácio)

Concentrado na pilotagem (Foto: Luís Camaratta)

Podium, 3º lugar FL1

Niltão dando entrevista para Roberto Figueroa (Curva do S)

No sábado, o grande dia: após ter problema de entupimento da linha de combustível na classificação da Copa Classic, Niltão largou em 11º lugar, e 9º na categoria. Com início às 18h, já com bom público no autódromo, fez prova consistente, na qual manteve ritmo constante, sem ter problemas no carro, o que o fez chegar em 3º lugar na categoria FL1 e 5º geral, uma boa prova de recuperação com o ganho de várias posições. Com o resultado, mesmo não participando de todas as etapas do campeonato, Niltão Amaral ficou em 3º lugar no certame.

Equipe do churras com carne do Valmás Carnes, de Esteio, e véio Amaral no comando

Sem tempo para descanso, apenas uma breve pausa para o churras, que não pode faltar em nenhuma corrida aqui nos pampas, começaram os preparativos para a largada das 12 Horas de Tarumã, que seria a primeira participação em uma etapa do Campeonato Gaúcho de Endurance. Conforme se tem conhecimento, o Passat era o único carro do grid alimentado por carburador, sem injeção eletrônica, o que o torna um legítimo representante dos clássicos no grid. Mesmo com um motor com 170cv, abaixo da maioria dos carros, o carro imprimiria um bom ritmo na prova.

Niltão com o Passat Canhão no grid, 27º de 38 carros

Segundos antes da largada

A prova de 3 Horas foi marcada por diversas e longas intervenções do safety car, devido a alguns acidentes e problemas mecânicos de alguns carros. O Passatão imprimiu um bom ritmo, dando um "calor" em vários carros mais modernos, até mesmo protótipos, principalmente na rápida curva 1 do circuito. Após duas paradas para reabastecimento, o carro parou com 2h52min de prova, devido a uma pane no alternador.

Na tomada da curva 1 (foto: Luís Camaratta)

O resultado das 3 Horas de prova foi excelente para um carro clássico carburado, e que fazia a estréia em uma prova de longa duração, mesmo sendo configurado para provas curtas, de bateria: 27º lugar de 38 carros, 10º de 14 carros da cat. V, ficando a frente de quatro protótipos Spyder, um MCR turbo e até mesmo de um supercarro GT, Lamborghini Gallardo, mostrando que em provas de longa duração, não é necessário ter o carro mais forte, mas sim durável, constante e que não dê problemas.

Niltão Amaral contou um pouco da nova experiência: "Após muito tempo "namorando" o Gaúcho de Endurance, finalmente fiz minha estréia, ainda por cima dentro da prova que mais amo, as 12 Horas de Tarumã. O carro surpreendeu as nossas expectativas, e teve um ótimo e  regular desempenho, "empurrando" carros superiores em muitas curvas, e não apresentando problemas no decorrer, até que o problema do alternador não permitiu que completássemos, a apenas 8 minutos do final. Me diverti demais na prova! Mais importante do que qualquer resultado, a 12 Horas é a grande festa do ano automobilístico gaúcho! Agradeço à competência da Mecânica Sabiá e MK Centro Automotivo, por me dar um carro que acelerava, freava e dobrava muito bem, além de robusto mecanicamente. Agradecimentos, também, aos patrocinadores que tornaram possíveis esta jornada, a Italian Car, de Sapucaia do Sul, Valmás Carnes, de Esteio, Maria.i (loja feminina) a Castelo Pack (indústria de embalagens), à Serralheria Metal & Cia e à Next Sonorização de eventos, sem os quais seria difícil ter sucesso."

Agora Niltão faz o planejamento da temporada 2013, avaliando a continuidade na Copa Classic e uma possível adesão ao Campeonato Gaúcho de Endurance.

2 comentários:

  1. Fabiani C Gargioni #2712 de dezembro de 2012 20:42

    Parabéns Niltão pela tua participação nas duas provas!!!

    ResponderExcluir
  2. Valeu Fabiani! Me diverti, isso é o que importa! Abraço!

    ResponderExcluir