domingo, 10 de junho de 2012

Top Series decepciona público e pilotos com cobertura de TV. MC Tubarão teve problemas e acabou em 15º.

Top Series não cumpriu o prometido em termos de cobertura

(Mal, muito mal) - A Top Series, categoria que tinha tudo para revolucionar a Endurance no Brasil e fazer um certame da modalidade dar certo no Brasil após muitas tentativas frustradas nos últimos anos, após começar bem, com transmissão na íntegra da prova preliminar da Indy, hoje deu amostras de que, infelizmente, não está no caminho certo.

E o principal motivo foi entregar uma cobertura de televisão bem menor do que prometeu, neste domingo. O primeiro release da categoria, e cuja informação continuou sendo divulgada até bem pouco tempo, diz o seguinte (em 03.03.2012): "...Cada corrida terá três horas de duração – e todas elas serão mostradas em seus melhores e decisivos momentos durante uma hora pela Band..." (veja em http://www.topseries.com.br/noticias/ver/noticia/840). No último sábado, ainda anunciou "Com três horas de duração, a corrida terá toda a sua primeira parte exibida ao vivo na Band, a partir das 10h30. Depois, a emissora dará sequência à programação, abrindo espaço para a transmissão do jogo entre Espanha e Itália, pela Eurocopa." (http://www.topseries.com.br/noticias/ver/noticia/890).

Pois bem, o que se viu na manhã deste domingo, quando ocorreu a 2ª etapa da categoria, em Curitiba, foi algo que, nem de longe, chegou perto do prometido. A corrida teve largada às 10h30min, e teve transmissão de APENAS 30 MINUTOS, até às 11h, quando a emissora colocou um "sensacional" programa para vender escovas de cabelo. Para completar, os 30 pífios minutos tiveram TRÊS LONGOS BREAKS COMERCIAIS NO MEIO, cada um com aproximadamente 5 minutos.

Ou seja: a organização da Top Series prometeu uma hora de transmissão ao público e às equipes, e entregou 15 minutos.

Como ficaria uma equipe que, baseada nas informações da categoria, bateu de porta em porta e viabilizou a participação vendendo uma cota de patrocínio, oferecendo uma hora de exposição, e entregou 15 minutos?

Vamos lembrar que a categoria tem custos altos, bem mais altos que o Gaúcho de Endurance, por exemplo, mesmo com algum esforço que diminuiu  um pouco para os protótipos. Daí alguém justifica: "Ah, tu vê, é caro mas tem mídia na Band". Bom, se este era o atrativo para justificar os custos, melhor começar a baixá-los substancialmente.

Já tive notícia de, pelo menos, duas equipes de protótipos turbo do Rio Grande do Sul que avaliavam uma possível participação no campeonato, mas, após a amostra de hoje, praticamente descartaram esta possibilidade.

Outra questão é que o corte das câmeras foca 95% os carros GTs que andam na ponta, o que faz parecer que os protótipos são meros coadjuvantes que estão ali apenas para fazer um grid com número mínimo para evitar o fiasco. Isso, igualmente, afasta os patrocinadores das equipes que mais precisam, visto que os GTs, via de regra, já tem um esquema forte que banca suas corridas. 

Mesmo enquanto apenas um entusiasta de automobilismo e fã da Endurance (assisto às provas e faço cobertura das etapas do Gaúcho da modalidade), me senti desrespeitado, um verdadeiro tolo, por acordar às 10h30min de um domingo, que podia render um sono prolongado, para assistir à falta de respeito de um tempo minúsculo de corrida, com comerciais no meio. Queria ver o "gritedo" que seria se colocassem intervalo enquanto a bola rolasse em alguma dessas peladas de campeonatos de futebol "profissional", que rendem horas de cobertura de qualquer bobagem, até mesmo a dor pubiana do reserva do Arranca-Tôco F.C.

Enfim, um dos motivos que afugenta as empresas de investir algum dinheiro no automobilismo é exatamente este: descumprimento do que é prometido. Confiança é algo que, uma vez perdido, jamais se recupera. Agora, mesmo que cumpra o prometido (uma hora de transmissão na próxima etapa), a categoria já gerou desconfiança em equipes e eventuais patrocinadores, que poderão pensar que um jogo de futebol qualquer, que esprema a grade da emissora, poderá fazer com que seu dinheiro investido em uma equipe seja praticamente jogado fora, em termos de retorno.

Uma pena ver o Brasileiro de Endurance, mais uma vez, estar indo mal.

Tubarão no grid, em Curitiba

Falando da única equipe gaúcha que participou da etapa, o MC Tubarão, que correu com o número #15, infelizmente não foi bem. Após bater no sábado e largar em 7º, o carro, devido à batida, ficou aquém do rendimento esperado, até que um problema na bomba de óleo tirou o carro da prova, finalizando em 15º geral. Ficamos na torcida pelo nosso representante na proxima etapa, que será realizada em Interlagos, dia 22 de Julho.

Torcemos, também, para que seja cumprida a cobertura anunciada, embora ache que o prejuízo à imagem da categoria já seja de complicada reparação.

19 comentários:

  1. Olha. Eles falaram em melhores momentos durante o Band Esporte Clube. Porém o fã de automobilismo. O cara que dá a audiência provavelmente estava vendo a Fórmula 1. Parece que a Auto+ tem merda na cabeça. Se ao menos tivesse uma transmissão na internet da corrida completa para o público não ficar na mão e os patrocinadores idem. E mesmo não assisti esse VT porque eu acompanhei pelo live timing e ouvi a corrida pela Twitcam. Eu assisti a prova do Top Series no Anhembi in loco e achei fantástico. Tanto que eu estarei nas arquibancadas de Interlagos no dia 22 de Julho. A categoria é uma excelente ideia, porém os custos são altos, afugentam os caras de participarem e a execução na mídia está sendo pífia para quem quer arrumar um patrocínio. Além do mais. Eu do uma lata de refrigerante se alguém assistiu esses melhores momentos na Band. Pois provavelmente ninguém viu porque estava com a F1 a maioria dos fãs de automobilismo. Enfim. É esperar para ver se a próxima etapa não irá acontecer esse show de horror. Se é para transmitir em picadinho. Nem transmite. Passa no mesmo dia um VT com os melhores momentos. Assim o telespectador e o patrocinador não ficam com cara de bunda.

    ResponderExcluir
  2. Caro Niltão,

    Fico muito triste com sua matéria. Nunca ninguém transmitiu 1 minuto sequer do endurance brasileiro. Estamos trabalhando para viabilizar e tentar recuperar a mais nobre categoria automobilistica( na nossa opinião). Organizamos o campeonato em apenas 2 meses, usando sobras de datas e fizemos a primeira prova brasileira em pista de rua da história do brasileiro de endurance. Por sinal, prometemos apenas 1h de transmissão e no final tivemos 2h, sem contar a extensa cobertura nos treinos e classificação. Nessa segunda etapa tivemos 30 minutos de transmissão com 2 breaks e não 3 como você escreveu. Tivemos matérias no jogo aberto e no band esporte clube e teremos um resumo da prova no auto+ da próxima semana. Você fala em grid de carros, nós reduzimos os preços das inscrições para o mesmo nível do campeonato gaúcho e quantos carros do sul vieram? Apenas o MC tubarão... É fácil criticar, difícil é fazer acontecer. Você como um bom formador de opinião do assunto deveria perguntar antes de sair atirando pedras. Eu não fico invadindo seu twitter para falar mal do seu trabalho.
    Espero que nas próximas etapas as equipes do sul apareçam e tirem seus protótipos da garagem, pois faremos 3 etapas na regiãol justamente por acreditar na força do automobilismo local. Da nossa parte compensaremos o espaço perdido exclusivamente nessa etapa devido ao maldito futebol e teremos a transmissão pela internet também. De qualquer forma agradeçemos as críticas e levaremos pelo lado construtivo no intuito de melhorar o que fizemos em tão pouco tempo. Saudações,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pedro,

      Creio que o problema desta vez não foi o preço das inscrições, e sim a proximidade de datas, pois na semana passada tivemos etapa do Gaúcho de Endurance, e você, como piloto e empresario do meio do automobilismo, sabe que 100% das equipes daqui trabalham com investimentos próprios e muitos podem participar apenas de uma prova de endurance por mes, pois nossas empresas são muito desconfiadas com relação ao automobilismo.
      Fora, que não é apenas a inscrição. mas também a obrigatoriedade da compra de pneus, viagens, etc....

      pode ter certeza também, que existem equipes com pretensões de participar do certame no ano que vem, justamente para dar tempo de planejar custos e a captação de recursos e isso impacta diretamente no que a topseries está apresentando neste ano de estréia.

      Excluir
  3. Sr.Pedro Sou participante da Copa Classic aqui no sul e sei muito bem o que é batalhar para conseguir patrocínio, e até o momento pago do meu bolso as etapas de que participo, tudo pelo amor ao esporte, coisa que a midia a muito esqueceu, pois tudo é negócio "R$", só que a consequência disso é assistirmos cada vez mais futebol do que qualquer outro esporte.

    Me diz aí o que eu quero com a Eurocopa? Não torço para nenhum time da europa! E para completar hoje tem Beach Soccer, Futi volei, salão, e outros que inventaram. Pra mim é mais uma busca por ibope por parte da midia.

    Porque a Nascar, a Formula 1 e a Indy aparecem? $$$$ com certeza.

    A midia também é formadora de opinião e responsável pelo que divulga.
    Do que o brasileiro vive pergunto?? A resposta está no que a tv mais transmite, Futebol, Carnaval, Violência, Corrupção e etc... Me diz aí, que programa educativo transmitem??


    Abs
    Fernando Leke

    ResponderExcluir
  4. Pedro,

    Bom dia.

    Eu, Fabiano Bresolin Zanon asim como o Niltão Amaral organizamos junto co o Sergio Aguinsky a Copa Classic aqui no RS, que corre em parceria com a Endurance.

    Com certeza o Niltão não esta criticando a categoria ou o GRID, ou o trabalho árduo que é colocar GRID em cada Prova. Nós 3 sabemos muito bem disso.

    O problema é a falta de respeito e o não cumprimento do que foi acordado, se é que foi, por escrito ou somente verbalmente em corredores...

    Quando ví que iniciaram a transmissãoa s 10:30 e as 11:00 pararam dizendo que voltariam com a chegada no Band Esporte Clube. POrém quando chequei a programação ví que dizia Infomercial ( escovas de cabelo ) e depois Fala Malafaia ( religião e outros assuntos ) até as 13:00 quando iniciou o jogo Itália e Espanha. Bom, se o infomercial pagou mais para a BAND que a Top Series para interromper a corrida e ficar com 1 hora ininterrupta, a coisa tá muito séria mesmo... tem algo errado...

    Bom, quero agradecer o empenho de vocês em batalhar pelo nosso esporte e pelo trabalho que como sabemos é muito grande e precisa muita dedicação.

    Um dia vou acertar a Mega Sena da Virada e aí sim, compro o Canal #1 que não é de ninguém, TV aberta, para aí sim ajudar todas as categorias e revolucionar o esporte no Brasil.

    Grande abraço e acelera o Corvette que meu Ford Galaxie tá vindo de cano cheio no final do ano !

    Falou!!

    ResponderExcluir
  5. Pessoal,

    Desculpem os erros de digitação. Estou na correria para entregar alguns projetos e só tenho alguns minutos para checar os pate papos.

    Falou!!

    ResponderExcluir
  6. Prezado Pedro,

    Entendo que fiques chateado, ninguém gosta de receber críticas, porém tem coisas que não dá para deixar passar em branco. O que aconteceu foi algo sério e deixou indignados todos os amantes do esporte que queriam prestigiar a categoria. Agora, nao diga que "invadi" seu twitter, eu te mencionei neste link justamente por entender que um organizador deveria ser uma das primieras pessoas a tomar conhecimento, até mesmo par ter o direito de resposta. se tu tivesse elogiado a categoria (como fiz aqui em outras oportunidades), daí tu nao ias considerar como "invasão"?

    Quanto à redução de preços de inscrição para os protótipos, não está próximo não, ainda está mais que o dobro do regional. Quer ver?

    Top1:
    2 pilotos = R$ 5.000
    3 pilotos = R$ 6.000

    Cat. I (Endurance Gaúcho):
    2 pilotos = R$ 1.100
    3 pilotos = R$ 1.500

    Top2:
    2 pilotos = R$ 3.500
    3 pilotos = R$ 4.000

    Cat. II (Endurance Gaúcho):
    2 pilotos = R$ 800
    3 pilotos = R$ 1.100

    Nem vou colocar os preços da cat.III (protótipos 2.0 aspirados até 2100cc 8v), que é mais barata ainda.

    Aí dizem: "Ah, mas tem a última hora de prova ao vivo na Band, você pode conseguir patrocínio". Aí está o ponto: eu não posso sair oferecendo para as empresas 1 hora de potencial exposição e entregar menos de meia hora. Daí a gravidade da situação, pois desde o início foi divulgado nos releases que o principal atrativo da categoria era 1 hora de transmissão ao vivo. Se não havia um contrato que pudesse obrigar a emissora a cumprir isto, era melhor não ter anunciado. É óbvio que é muito legal ter a Endurance em TV aberta, mas da forma que foi feito, pouco adiantou, e só irritou os fãs da modalidade.

    Quanto aos protótipos gaúchos, eles não estão na garagem, mas sim na pista, visto que é o único estado que tem um certame regular. Porém aqui a realidade é diferente dos megaempresários que pilotam carros dos sonhos e tem esquemas garantidos que bancam suas corridas de qualquer jeito. Aqui a coisa é feita com paixão mesmo, orçamento apertado e do próprio bolso, portanto realmente a TV pode fazer a diferença, pois somente vendendo alguma cota razoável as equipes poderão participar.Mas, para que isso aconteça, é preciso que seja cumprido o pacotemde mídia na integralidade, ou então o automobilismo estará, mais uma vez, perdendo espaço perante os potenciais investidores/anunciantes.

    Outra coisa: no Gaúcho a marca de pneu é liberada, e não existe obrigatoriedade de lacrar pneus novos por etapa. O combustível também é livre, podendo ser adquirido pelas equipes pelo preço que menor encontrarem.

    Resumindo: se a categoria quiser REALMENTE atrair e dar chance aos protótipos aqui do sul, jamais repitam o desastre que foi a cobertura de ontem, obriguem a emissora a entregar o que foi acordado. Assim, recuperando a credibilidade nesta questão, poderemos buscar fundos para prestigiar o campeonato.

    Não faço críticas vazias, muito menos torço contra a categoria. Como disse, sou piloto e entusiasta da Endurance, e quero ver o esporte sair do buraco que existe atualmente. As críticas são justamente para mostrar que a coisa teve uma falha grave, e que não pode se repetir, pois aí teremos, mais uma vez, o fim do Brasileiro de Endurance, ou então uma GT Brasil disfarçada de Endurance (que exige diversidade no grid).

    Vou continuar divulgando a categoria por aqui, como venho fazendo, e espero, de coração, poder ter somente boas notícias para dar. Não leve pelo lado pessoal, e conte com este humilde blog para trazer boas novas da categoria.

    Um abraço,
    Niltão Amaral.

    ResponderExcluir
  7. ACOMPANHO AUTOMOBILISMO A MUITO TEMPO E SEMPRE FOI ASSIM UMA FALTA DE RESPEITO EU MESMO PRA MIM QERER PARTICIPAR DE ALGUMA CORRIDA FUI UMA DIFICULDADE ARRUMAR PATROCIONA NINGUEM SE INTERESSAVA E OUTRO OQ FIZERAO COM A MIL MILHAS VISTO QE SP PARECER O LUGAR MAIS CARO PRA FAZER AUTOMOBILISMO ENTAO É TRISTE VER TUDO ISSO

    ResponderExcluir
  8. EU ACHO QE VAI CHEGAR UM MOMENTO QE SO A ELITE VAI FAZER AUTOMOBILISMO NO BRASIL VISTO QE CERTAS CATEGORIAS É ASSIM

    ResponderExcluir
  9. Niltão,

    Infelizmente não somos donos da Tv Bandeirantes. Se fosse transmitiria corridas 24h. Diferente do que parece nós também amamos o esporte e corremos também pagando do bolso... Realmente é muito difícil arrumar patrocinio. Nós temos um contrato com a emissora, mas infelizmente outras empresas pagaramais mesmo e funciona assim nesse pais. Se tivessemos um grid com 50 carros talvez conseguissemos mandar alguma coisa. Estamos fazendo o máximo que podemos para viabilizar o negócio colocando muita grana do bolso para correr e para organizar o top series.

    Nenhuma equipe do sul sequer conversou com a gente a respeito, solicitando alguma redução de custo, ajuda, etc. Parece que nos enxergam como concorrentes... Hoje o combustivel já é liberado. Os pneus infelizmente não podem ser liberados, pois o patrocinador é uma das poucas fabricantes que ajudam de alguma forma nosso esporte. Na próxima etapa teremos melhorias como falei, se formos contar os minutos de transmissão estamos com crédito, pois já entregamos bem mais do que o prometido inicialmente. Conto com voces para ajudar na divulgação, na proxima etapa teremos transmissão de 1h, talvez 1h e 30 em tv aberta e as 3h na integra pela internet. Obrigado,

    ResponderExcluir
  10. Caro Sr. Pedro Queirolo...
    Não me estenderei muito, compartilho das mesmas opiniões já apontadas acima... apenas quero deixar aqui um conselho (quanta pretensão minha não?)... o entusiasta do automobilismo já está "vacinado", já não se importa mais com apresentações "medianas" do esporte querido... mas uma coisa que esse entusiasta ainda não admite é fazer papel de bobo.... e é aí que vem o conselho: Ao invés de anunciar 1h de transmissão ao vivo, anunciem que "eventualmente" haverá transmissão pela Band, talvez sim, talvez não, talvez 1h, talvez 2h, talvez 15min... enfim, é bem mais prudente, acredite.....

    Sucesso nas próximas etapas, como bons fãs de automobilismo e Endurance não viraremos a cara para a categoria, portanto, prezem pelos entusiastas, eles são a parte mais importante do esporte....

    Maicon Rodrigo
    Chefe de Equipe
    Squadra BRCompetizione
    Campeã Gaúcha de Endurance 2011

    ResponderExcluir
  11. Sobre a prova da TOP Series, tenho a dizer o seguinte:

    Niltão Amaral está 'coberto' de razão!

    Chega de 'releases mentirosos' que dizem uma coisa e realizam outra!

    Estava em itapema SC (230km do autódromo) e planejei ir domingo ver a corrida, ao ver que só teriam 18 carros no grid e a diferença de tempos entre eles era abissal (1:12 para 1:38) para uma prova de 3h..., iria chover em CWB, como vi que iria passar na TV Band, desisti de ir ver ao vivo e fiquei na frente da TV tomando um chimarrão!

    Que decepção!

    Transmissão ridícula, largada ridícula em fila indiana atras do SC!!!! Porra se sabem que vai chover em 5 minutos, torquem os pneus e façam uma largada de homens, não aquela 'largada de menininhas'!

    Pior de tudo ainda e ter que aturar o Sr. Pedro Queirolo 'espinafrando' o Niltão, que divulga a categoria dos 'maurícios' de graça e ainda toma porrada quando fala a verdade!

    ébraboissodaítchê

    ResponderExcluir
  12. Fabiani C Gargioni #2711 de junho de 2012 23:00

    Sou um simples piloto de velocidade na terra aqui de Sta Catarina, mas não sou menos apaixonado pelo automobilismo que qualquer um e só posso concordar com o Niltão, porque assim como a maioria do pessoal da ENDURANCE gaúcha eu faço tudo em casa e sei o qto é duro ser mecânico, chefe de equipe, piloto e ainda por cima ser tratado com descaso pelos "cartolas". Torço muito pela TOP SERIES, mas tá difícil...Tbém fiquei na maior ansiedade na frente da tv e por fim me decepcionei!!!

    ResponderExcluir
  13. Estava eu lá sentado em frente à TV, todo pimpão, aguardando com ansiedade o início da transmissão da corrida. Larganda com safety-car, chovendo e os caras com pneu slic. Uma hora de endurance, show. Show? Ridículo ver o que fazem com os amantes do automobilismo. Breaks infindáveis e corrida que é bom na, quase nada. Senti-me um tolo, mais uma vez deixado de lado em função de interesses comerciais. O nosso pobre automobilismo está cada vez mais pobre e desprezado.
    Gostaria que alguém me explicasse o regulamento que faz com que os protótipos andem tão atrás dos gts.
    Acho que é o único campeonato de endurance do mundo em que os bravos protótipos levam pau dos gts.
    É Niltão, o negócio está feio. Jeito é o pessoal dos protótipos ficar nos regionais, infelizmente.
    Abraços de um amante do automobilismo.

    ResponderExcluir
  14. Ike, se me permite esclarecer as diferenças... Não são os regulamentos mas sim as tecnologias... Na Europa (creio que esta seja tua comparação) um carro para disputar LeMans Series tem chassis de carbono, freio de carbono, Horas e mais horas em túnel de vento, alterando partes de carenagens e difusor que tomam horas de engenheiros e projetistas com custos inimagináveis!!!! acredito que nossos protótipos feitos de tubo e nem se fala no luxo do molibidenio virem muito rápido no contexto que se apresenta, pois virar .58s em tarumã é muito rápido e somente Gaúcho e daqueles bem gaudério para fazer acontecer!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sei das dificuldades de se fazer automobilismo em terras tupiniquins, sei também das diferenças existentes, mas acredito também que haja um regulamento que previlegie a categoria dos gts. Ano passado, nas 12 horas de Tarumã, tive a oportunidade de ver os valentes protótipos gaúchos dando um show. E é por esse motivo que eu gostaria de vê-los mais potentes e com mais tecnologia embarcada. Seriam simplesmente sensacionais. Não tive a intenção de compará-los aos estrangeiros e sim enaltecê-los. Aquele abraço.

      Excluir
  15. Kra, a stock tb prometia prova com transmissão na integra pela globo e ñ transmitia porra nenhuma. Foram vários anos nesta lenga lenga e somente neste ano é q estão transmitindo na integra a um custo enorme. Ñ falo em grana mas sim em tradição. Antes as corridas, como é no mundo creio eu, eram as 13:00 hs ou 14:00. Hoje a stock corre as 09:00hs. acabaram com o treino da manhã, q era muito legal para quem curte automobilismo. Há os prós e contras, como em tudo na vida. O automobilismo aki no sul, a tempos q ñ tem divulgação alguma por parte da imprensa. No início do ano encontrei no elevador o Brito, acho q é esse o nome, q faz o "esporte" na RBS e falei para ele q com mais tempo para o esporte na programação, q eles estavam anunciando, poderia haver um espaço para o automobilismo e lhe falei do gaúcho de marcas q é o melhor ou com mais carros, dizendo-lhe q havia muita disputa com carros bem feitos e pilotos top, feras mesmo. Ele falou q haveria e tal. Pois, onde é q esta a tal cobertura???? O site pit lane é o unico da imprensa q cobre as corridas o resto só c haver morte c ñ, ñ existe. Na década de 80 havia cobertura até do gaúcho de motos, mas haviam jornalistas q eram aficionados etc e tal. Sou um fissurado em corridas e muito pau já dei na rua, d sair na madruga, dia de semana, inverno e ir para as minhas "pistas" sozinho mesmo e as vezes com algum maluco do lado e nunca consegui botar um carro na pista, pois ou é uma coisa ou outra.O kra da top tem suas razões e o Niltão ñ menos q ele. Eu ficava puto com a globo nas corridas da strock q acompanho desde a época dos opalas sinaleiras redondas.. Acho q o pessoal tem q sentar e c acertar e fazer tudo no contrato, pq tendo contrato jác corre o risco de ñ ser cumprido imagina sem contrato... O sul a anos tenta e faz um campeoanto de esporte protótipo como brascar etc,então, sob o ponto de vista de um fissurado e ñ unico, o pessoal tem q conversar e os da top tem de ajudar em custos e/ou apoio logístico, parte de patrocínio e sei lá mais o q, ai sim a briga entre GTs e prtótipo será massa, ganhando todos, desde as empresas, público e os pilotos, pq andar atrás de saffety car, ou correr sozinho só para mão de pau. O kra q manda ver quer mais é disputar, andar empurrando, freiar sei lá aonde e por ai vai. Parabenizo vc Niltão, q além d andar com um carro show, já vi o carro lá no sabia, ainda luta para organizar e colocar o maior nº de carros na pista e vc esta conseguindo e acho q o pessoal q tem carro para andar no brasileiro de endurance tem q achar uma formula d viabilizar a participação, ai os kras vão saber o q é virara em menos de 1 min ou pouco mais bna pista mais rápida e mais a fude do brasil. Ñ tenho comparecido nas pistas a mais de um ano por fatores diversos, mas a proxima etapa pretendo estar lá quem sabe, com a vida mais calma, ñ role um carrinho para poder acelerar de verdade.....

    Abração

    Tazio Nuvolari

    ResponderExcluir
  16. No comentário q fiz ontem faltou dizer q há sim um programa dedicado, em parte, ao atumobilismo. ste programa é o veículos e velocidade q antigamente passava na Band, dpois foi para o canal 20 da Net, eu acho e, ontem ao chegar na ksa de um amigo estva passando o programa na Ulbra tv, q eu desconhecia. A anos q este programa esta no ar, através do Celso Ferlauto, q inclkusiver criou o gaúcho de uno com patrocinio da Fiat!!!!. Um tremendo de um batalhador.

    Tazio Nuvolari

    ResponderExcluir
  17. Lamentavelmente, descobri agora há pouco que o Pedro Queirolo, um dos organizdores da Top Series, me bloqueou no Twitter. Uma pena que as pessoas só aceitem receber elogios, e não críticas quando algo sai mal. Não é um bom caminho para melhorar as coisas.

    Apesar disso, continuo e continuarei divulgando a categoria, pois o tempo que "perco" escrevendo é sempre para divulgar o esporte que amo. Elogiando quando for pra elogiar e criticando quando for o caso.

    ResponderExcluir