quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Top Series: c'est fini.

O fim...

A Auto+, organizadora da Top Series, o novo Campeonato Brasileiro de Endurance, anunciou em nota, hoje, o fim do campeonato, com efeitos imediatos, já comunicado à CBA (Confederação Brasileira de Automobilismo). Ou seja, a etapa que aconteceria em Guaporé, dia 04/11, está cancelada.

Infelizmente, a crônica de uma morte anunciada. Conforme já havia manifestado aqui em outras oportunidades, era um campeonato só para carros top (GTs e protótipos), excluindo os carros de "mortais", que são os que vêm garantindo grid no regional de Endurance (Golzinho, Corsinha, etc), e além disso, custos altos aliados a um plano de mídia que não foi cumprido (havia sido anunciada a transmissão de 1h de prova ao vivo pela Band). Após uma troca de praça e duas trocas de data, estava claro que o fim estava próximo.

Na minha humilde ótica, o campeonato começou a morrer quando falhou pela primeira vez, não cumprindo a transmissão anunciada da prova de Curitiba. Ao invés de 1 hora de prova, passou meia hora, cheio de comerciais no meio. Credibilidade perdida, difícil recuperar a confiança dos pilotos, visto que apresentar um plano de patrocínio para uma empresa vendendo 1 hora de transmissão, mas entregar menos de meia hora líquida, faz secar qualquer verba eventualmente aventada ou adquirida.

Não adianta culpar os pilotos, pois não podem fazer milagre. Não conheço algum piloto deixe de correr por falta de vontade. Se não vai ao grid, é por falta de dinheiro, que aliás, parece afetar todos os campeonatos.

Enfim, mais uma vez, fracassa uma tentativa de fazer um Brasileiro de Endurance. O nosso campeonato gaúcho, bem ou mal, vem resistindo há muitos anos, e atualmente tem a maioria absoluta do grid de carros de turismo. Aliás, é o único certame regular de Endurance no Brasil. Se nem aqui, que os custos são bem mais acessíveis, os protótipos estão saindo da garagem, imagina em Campeonato Brasileiro...

Agora o Gaúcho de Endurance terá que definir como será sua 5ª etapa, pois estava programada para acontecer juntamente com a Top Series em Guaporé, dia 04/11. A Copa Classic já havia divulgado que não andaria junto, tendo validado a preliminar das 12 Horas de Tarumã, em dezembro, como última etapa do campeonato. Talvez seja o caminho da Endurance.

10 comentários:

  1. se houver a ultima da endurance daqui a alguns dias.. classic andará junto ?

    ResponderExcluir
  2. Olá Anônimo!

    Não, já estamos homologados na FGA para andar só na preliminar das 12 Horas, e ficaria muito em cima uma etapa da outra.

    ResponderExcluir
  3. Olha. Eu acho que para minimizar os prejuizos. As equipes da Top Series que iriam correr em Guaporé podiam se inscrever no Gaucho de Endurance. Assim ninguém sairia prejudicado e fariam a prova normalmente, porém sem valer pela Top Series. #RIPTopSeries

    ResponderExcluir
  4. Comentário do piloto e criador da Top Series Marcello Sant’Anna: "Criamos um evento caprichado na parte promocional, bem estruturado e organizado, com público e espaço em televisão aberta, mas infelizmente esses esforços não foram suficientes para atrair mais pilotos"
    Será que muitos pilotos deixaram de participar porque a emissora de televisão não estava cumprindo o que prometeu ao assinar o cantrato com a Top Series? Os pilotos conseguem patrocínio para as provas e depois a TV não cumpre o combinado! Ai fica dificil...
    Gilson Ferreira-Porto Alegre

    ResponderExcluir
  5. Lastimamos por todos que se esforçaram para manter a TopSeries em pé, principalmente nossos amigos e Confrades da Equipe Tubarão bem como os pilotos Tiel Andrade e Bruno Justo.
    É lógico que falhou a mídia televisiva, pois com sua omissão deve ter desinteressado os poucos patrocinadores que investiram na Top.
    Além deste fracasso perdemos de assistir viaturas realmente desenvolvidas em corridas que tendiam a se equipararem as melhores do mundo. Aston Martin DB9 + Ferrari 458 Italia + Tubarão + outros protótipos e GT's são verdadeiros colírios para os olhos e música atraente para os ouvidos.

    ResponderExcluir
  6. Pois bem! Categorias que na mesma velocidadde velocidade que são criadas se acabam, Automobilismo no Brasil é sinônimo de negócio. Ainda quero estar aqui para ver o tal profissionalismo do nosso automobilismo. Infelismente automobilismo no Brasil, são empresários e insistentes que pagam para correr e são feitos de "bobo" pelos dirigentes que as coordenam, na qual existe uma mao única que só beneficia meia dúzia... Espero que o tal automobilismo amador brasileiro não acabe por falta de quem pilote...

    ResponderExcluir
  7. Manda os números premiados da semana que vem da Loto aí Niltão!

    Niltão Amaral, o 'profeta do Apocalípse'!

    Não poderia dar certo uma categoria com esse formato...

    ResponderExcluir
  8. Acabou, mas voltou. Agora sob a batuta da Várzea de Rodas, vulga CBA

    http://grandepremio.com.br/turismo/noticias/cba-assume-organizacao-da-top-series-e-confirma-mais-duas-etapas-na-temporada-2012.




    ResponderExcluir
  9. Fabiani C Gargioni #2718 de outubro de 2012 20:42

    Como foi comentado domingo no programa do Niltão, esse formato dá oportunidade somente aos "astronômicos"Gts e alguns poucos protótipos, porque que desde o começo estes "caras" não colocaram "carrinhos" "normais" junto na categoria aí sim seria o verdadeiro Campeonato Brasileiro de Endurance e até podiam usar provas como as 12Hrs de Tarumã 500Km de LOndrina e 500Km de Interlagos como etapas. Se algém tiver paciência pra ver os comentários aqui no blog do PASSATAO de qdo lançaram a Top Series vão ver que assim como o Niltão eu tbém "adivinhei" que sem os carros ditos "comuns" de turismo a categoria nascia morta assim como eu disse domingo p/ o Niltão através do FACEBOOK. Diga pro pessoal que organiza a Top Series pra assistirem aqui no sul os 500Km de Londrina e tbém as 12 Hrs de Tarumã pra aprenderem que aqui é Brasil e não Europa e nem USA e depois sairem por aí lançando campeonato...Que repensem o automobilismo Brasileiro pra depois poder idealizar com estrutura um campeonato de endurance. Nós apaixonados por automobilismo merecemos isso!!!

    ResponderExcluir
  10. Antônio Hermann é 'mão-de-pântano' assumiu as Mil Milhas Brasileiras e acabou com a corrida, inventou essa Top Series, 'estragaou' a GT3/4 e top-top...
    Acho que ele nunca ganhou uma corrida onde pilotou sozinho!
    Deve ser o cara que mais investiu em corrida no país sem resultados! O pior piloto custo/benefício do Brasil!

    ResponderExcluir